Exposição no Parque da Cidade mostra “Niterói ontem e hoje”

Quem visitar o Parque da Cidade para contemplar uma das vistas mais bonitas do Estado do Rio de Janeiro poderá conhecer, até o dia 3 de outubro, como era a cidade no início do século passado. “Niterói ontem e hoje” é o nome da exposição que está disponível para o público com 14 painéis com fotos de 1908 e de 2008, tiradas nos mesmos locais. As fotos antigas são colocadas lado a lado com as atuais para que o público possa perceber a passagem do tempo e as mudanças.

As imagens, que já foram expostas no Solar do Jambeiro e nas escolas municipais, em 2008, são registros de 1908, de autor desconhecido, e fazem parte da Coleção Mônaco do acervo da Divisão de Documentação e Pesquisa da SMC/ FAN.  As fotos de 2008 foram encomendados a Marco Aurélio Brandt e pertencem ao acervo.

Nas fotografias de 1908, os espectadores vão poder constatar uma cidade que crescia, embora conservasse ainda lugares aparentemente inóspitos. Demonstram também, que o povo da então capital do Estado era elegante, despreocupado, participativo e curioso. Foi um tempo de grandes obras modernizantes na cidade, como a abertura de ruas e avenidas, calçamento de logradouros, construção dos cais de Icaraí e Gragoatá, além da construção da Prefeitura recém instituída.

As fotos atuais, com a presença de prédios, asfaltos e muros, também guardam semelhanças com as do início do século passado, sejam nas paisagens ou nos recortes geográficos.

A exposição revela-se como um registro da ocupação urbana, das mudanças físicas do espaço social da cidade de Niterói, permitindo que sejam observadas as escolhas realizadas nesse processo, provocando, ainda, reflexão sobre as possibilidades futuras. Uma mostra que vai levar o público a um passeio no tempo, resgatando memórias, que fazem parte da história da cidade.

O Parque da Cidade está aberto ao público de terça a domingo, de 9h às 18h, com visitação limitada e 200 pessoas por vez, seguindo a orientação do Plano de Transição para o Novo Normal – estágio amarelo 2.

Fotos : Berg Silva 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *