Feiras livres e quiosques liberados em Niterói

Na última terça-feira (08) a Prefeitura anunciou a medida que faz parte do Plano de Transição Gradual Para Um Novo Normal da Prefeitura de Niterói. As duas atividades estavam proibidas de funcionar desde março, quando começaram as medidas de restrição por causa da pandemia do novo coronavírus. Segundo o anúncio as feiras livres passam a funcionar nos horários habituais, já os quiosques só terão autorização para abrir nos horários em que as praias estiverem liberadas para atividades físicas individuais, das 6h às 12h30 e das 16h às 22 horas. Os locais devem seguir os protocolos sanitários estabelecidos pela Secretaria Municipal de Saúde.

Nos quiosques, mesas e cadeiras só podem ser colocados junto ao estabelecimento. Está proibido o uso de mesas e cadeiras na areia das praias. Nas feiras livres, está proibido o consumo de alimentos no local.

Quiosques

Para o funcionamento dos quiosques, os comerciantes têm que disponibilizar álcool em gel 70%, antissépticos ou sanitizantes de efeito similar para o público e os funcionários, em locais estratégicos e de fácil acesso. Os estabelecimentos deverão fornecer equipamentos proteção individuais aos colaboradores, afastar funcionários que apresentarem sintomas de Covid-19 e ainda utilizar barreiras entre os funcionários e clientes, quando possível.

Os quiosques deverão organizar os clientes para acomodação em mesas, com delimitação de áreas, e ter um funcionário organizando o espaço para evitar aglomeração. Devem também manter o distanciamento entre as mesas. As calçadas deverão ter marcação para fila de espera, mantendo o distanciamento de 1,5 metro entre as pessoas. Mesas e cadeiras não poderão ser colocadas nas areias das praias.

As mesas e cadeiras deverão ser higienizadas a cada troca de clientes. Os quiosques deverão manter controle rigoroso da higiene dos ambientes e das superfícies que possam ser tocadas. Os balcões deverão estar interditados. Não está autorizado o sistema de buffet ou similar e nem show de música ao vivo. Fica permitido aos quiosques o funcionamento para atividades de delivery.

O uso de máscaras é obrigatório quando estiver em recinto coletivo. As máscaras só devem ser retiradas pelos clientes na hora das refeições.

 

 

 

Feiras 

Os comerciantes que trabalham nas feiras livres também terão que disponibilizar álcool em gel 70% e deverão manter o distanciamento de pelo menos 1,5 metro entre uma barraca de outra, assim como a demarcação do chão para distanciamento dos clientes. O atendimento deve ser feito a uma pessoa por vez. Também valem todas as recomendações de higiene e sanitização.

Os funcionários só poderão utilizar aventais ou uniformes no local de trabalho. Pessoas do grupo de risco ou acima de 60 anos não devem ter contato com o público, assim como pessoas que residem com pessoas do grupo de risco.

Os feirantes deverão adotar medidas para diminuir a intensidade e a duração do contato pessoal. O uso da máscara é obrigatório assim como a sua troca a cada duas horas. A recomendação é que apenas um funcionário fique encarregado de manipular dinheiro e que o mesmo evite o uso de adornos como anéis, pulseiras ou cordões. É vedada a oferta para experimentação de frutas e outros alimentos no momento das compras.

Os instrumentos, como balanças, utensílios e cestas, devem ser higienizados antes e após o uso. A higienização das mãos do profissional deve ser feita a cada 30 minutos. É recomendado que os clientes levem suas próprias sacolas.

Fotos: Berg Silva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *