Niterói em conexão com o mundo na pandemia 

Imagine explorar cidades em diversos continentes, como Oceania, Asia, África, Europa, America do Sul e America do Norte durante a pandemia? É o que tem feito Flavia Abranches, jornalista e produtora de conteúdo digital, que encontrou no distanciamento social ocasionado pela Covid-19 uma oportunidade de conectar sua cidade com o mundo todo. “Assim que começou a quarentena, me veio a ideia de realizar lives, uma vez que tenho amigas que moram fora e toparam começar o projeto que produzo em meu perfil do Instagram (@flavi_abranches)”, explica. A jornalista já utilizava a plataforma para divulgar serviços e produtos de Niterói e viu no espaço digital e, em sua ampla rede de relacionamentos, uma forma de ir além das fronteiras físicas impostas pelas novas condições sanitárias: “Eu queria saber como outras cidades estavam lidando com a pandemia, quais medidas foram implementadas, políticas públicas desenvolvidas para amenizar os impactos econômicos e como é o comportamento de outros povos e seus governantes diante dessa nova realidade mundial. Me senti na obrigação, como jornalista, de compartilhar informações”.
A ideia do projeto começou na rede de amigos mais próximos de Flávia e acabou ganhando o mundo: “Passei a fazer com amigos de amigos e então pessoas que assistem as lives de outros países se apresentam e marcamos uma conversa”. Nas lives, a jornalista e seus convidados compartilham dados sobre o cenário, estatísticas e medidas de combate e prevenção, além de abordarem os desafios da quarentena. “Tenho conhecido pessoas do mundo todo e mantemos contato. Após a live, eles seguem me atualizando sobre tudo, mandam imagens que publico em meu instagram e notícias que eles acessam por lá. A audiência também pode interagir enviando perguntas e mantêm o contato comigo.” conta.
Na lista de países e cidades pelos quais Flávia já passou, virtualmente, o que não falta é história para contar: “Desde o dia 21 de março, quando realizei a primeira live, já conversei com 39 pessoas de 39 cidades diferentes” relata. A jornalista segue com as cidades de Amsterdã e Antuérpia. “Vou completar mais de 40 conexões com o mundo sobre a pandemia” reflete.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *