Mais de 10 mil policiais militares por dia estarão nas ruas neste carnaval

A Secretaria de Estado de Polícia Militar do Rio de Janeiro mobilizará por dia 10.840 policiais e 1.056 viaturas para garantir a segurança durante o Carnaval deste ano em todo o estado. A Operação Carnaval 2019 começa nesta sexta-feira (01/03) e se estenderá até quarta-feira (06/03). Além do reforço de cerca de 5% do efetivo em relação ao ano passado e do emprego de novas viaturas operacionais, o esquema de policiamento deste ano terá como novidade o projeto piloto de leitura facial e de placas de veículos, que estará funcionando em caráter experimental até o dia 11 de março, em Copacabana.

Como aconteceu nos anos anteriores, a área da Cidade Nova, onde estão localizados o Sambódromo e o Terreirão do Samba, receberá atenção especial, principalmente durante a noite e madrugada. Neste ano, estão escalados 1.396 policiais militares para atuar nesta região da cidade, de 8h de sexta-feira até as 8h de quarta-feira. Serão empregadas nesta área 47 viaturas, posicionadas em pontos estratégicos.

A maior parte do reforço será empregada na capital e cidades da Região Metropolitana e da Região dos Lagos. Na capital, quatro áreas foram consideradas estratégicas: Centro, Sambódromo, Zona Sul e bairros próximos à Avenida Intendente Magalhães, onde também há desfiles de escolas de samba e blocos de enredo. Os municípios da Costa Verde, especialmente Angra dos Reis, também terão policiamento ampliado.

Para montar o plano, foram mobilizados efetivos de todas as unidades convencionais e especiais, assim como a convocação de policiais lotados em funções administrativas. Para viabilizar o reforço de efetivo, as férias e folgas foram temporariamente suspensas.

O Regimento de Polícia Montada (RPMont) atuará no entorno do Sambódromo, nos Arcos da Lapa e no Aterro do Flamengo, na Zona Sul e demais locais onde houver desfile dos chamados mega blocos. O Batalhão de Policiamento em Áreas Turísticas (BPTur) terá esquema especial para garantir o atendimento aos visitantes, atuando com policiais bilíngues nos principais pontos turísticos, como rodoviária, aeroportos e Sambódromo.

 

UNIDADES ESPECIAIS

Além de contribuir no reforço ao policiamento ostensivo, as unidades do Comando de Operações Especiais (COE) da PM – BPChq (Batalhão de Choque), BAC (Batalhão de Ação com Cães) e GAM (Grupamento Aeromóvel) – serão empregadas em missões específicas. O BOPE (Batalhão de Operações Policiais Especiais) ficará de prontidão.

A atuação do GAM será permanente, sobrevoando a Região Metropolitana, com atenção especial para a orla, os blocos de rua, a região do Sambódromo e rodovias estaduais. O BAC estará presente com policiais militares e cães nos locais de maior concentração, como Cinelândia, Terreirão do Samba (e demais áreas da Cidade Nova) e Central do Brasil.

O BPChq atuará na área externa do Sambódromo e, na Quarta-Feira de Cinzas, fará o policiamento na Praça da Apoteose durante a apuração das agremiações que participaram dos desfiles, podendo ser deslocado para quadras de escolas de samba.

O policiamento dos principais corredores viários de acesso ao Rio, como Avenida Brasil e Linhas Vermelha e Amarela, ficará a cargo do Batalhão de Policiamento em Vias Expressas (BPVE).  Os policiais do RECOM (Rondas Especiais e Controle de Multidões), unidade criada recentemente, também estarão mobilizados. Esses dois batalhões receberam na última terça-feira (26/02) o reforço de 28 picapes Ford Ranger.

O Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv) vai intensificar o patrulhamento nas rodovias estaduais, com apoio do GAM. O Comando de Polícia Ambiental (CPAm) vai reforçar o policiamento nas trilhas.

 

PROJETO-PILOTO DE LEITURA FACIAL EM COPACABANA

A Secretaria de Estado de Policia Militar vai implantar, durante o Carnaval, o projeto-piloto do sistema de reconhecimento facial e de leitura de placa de veículos. A tecnologia vai ajudar a reforçar a segurança em Copacabana a partir da próxima sexta-feira (1/3), em caráter experimental. Operado por cerca de 100 policiais, o sistema consiste na análise em tempo real de imagens de pessoas e de placas de veículos captadas por câmeras fixas e móveis instaladas em Copacabana. O sistema de monitoramento instalado no CICC (Centro Integrado de Comando e Controle) identificará pessoas que tenham mandado de prisão em aberto ou veículos roubados. Os policiais que estiverem atuando no bairro serão imediatamente avisados para efetuar a prisão ou apreensão do veículo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *