Detran esclarece questões sobre a paralisação

Funcionários das áreas de limpeza, segurança e emissão de documentos fazem uma paralisação, desde o começo da semana, em alguns postos do Detran no estado. O presidente do órgão, Luiz Carlos das Neves, afirmou que o atraso de salários é uma “situação herdada pela administração anterior”. A paralisação chegou ao quinto dia nesta sexta-feira (22). Luiz Carlos ainda esclareceu que a antiga gestão deixou 18 prestações de serviços sem cobertura contratual para serem pagas. O presidente do Detran disse ainda que está providenciando o pagamento e aguarda orientações da Procuradoria Geral do Estado.

O Detran informou em nota que está com um plano para atender todos os cidadãos que precisam de documentos de veículos com urgência. São três postos destinados a este atendimento: Barra da Tijuca, Francisco Bicalho e Catete. “Estamos cuidando para que todos os nossos usuários sejam devidamente atendidos, mas reforçamos que não há pressa, já que o primeiro vencimento para a realização do Licenciamento é a placa zero em 31 de maio. A última data, da placa 9, é em 31 de outubro. Portanto, não há pressa”, destaca o presidente do Detran Luiz Carlos das Neves. Além disso, o Detran mantém suspensa a aplicação de multas administrativas de sua competência, como nos casos de Transferência de Propriedade, cujo prazo-limite para a operação é de 30 dias.

O Detran de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí, também aderiram à paralisação na manhã da última quinta-feira (21) devido à falta de pagamento de salários de janeiro.

Outras 100 unidades – circunscrições regionais de trânsito (Ciretrans), os serviços auxiliares de trânsito (SATs) e unidades de serviços veiculares (USVs) – espalhadas pelo Estado do Rio estão funcionando normalmente. Os proprietários de veículos que já agendaram o serviço de licenciamento nessas unidades podem retirar o CRLV 2019 no dia e horário marcados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *