Governador participa de reunião com bancada federal do Rio

Governador solicitou apoio dos parlamentares para atrair investimentos

Em encontro com a bancada federal do Rio de Janeiro, na última sexta-feira (25), no Palácio Laranjeiras, o governador Wilson Witzel destacou a necessidade da criação de uma agenda de desenvolvimento econômico que atenda as demandas dos estados. Ele pediu o apoio dos deputados federais para atrair mais investimentos para o Rio.

“Tenho dito no colégio de governadores que não temos condições hoje, por impedimento constitucional, de fazer livremente concessão de ferrovias e estradas federais, que passam por nosso território, além de aeroportos e portos. É preciso descentralizar, como o ministro da Economia, Paulo Guedes, tem falado. Tenho proposto ao colégio de governadores e agora à nossa bancada um esforço para aprovar uma mudança no artigo 21 da Constituição Federal, para permitir que os estados possam ter este avanço no poder concessório. Estamos muito preocupados com a despesa e esquecemos de nos preocupar com a receita. E a receita só vai aumentar se os estados tiverem maior capacidade de oferecer projetos para infraestrutura” afirmou.

O deputado federal Carlos Jordy (PSL) representou Niterói na reunião e parte da bancada do PSL também estava presente. “Nos reunimos hoje com o governador Wilson Witzel para ouvi-lo no sentido de alinharmos estratégias para a recuperação do estado do Rio.” declarou o parlamentar eleito com mais de 200 mil votos.

O governador também apresentou aos parlamentares a proposta de criação do chamado “royalty do desenvolvimento”. “Sabemos que hoje arrecadamos mais de R$ 120 bilhões e, deste montante, ficamos com pouco mais de R$ 3 bilhões. É preciso estabelecer agora uma nova dimensão do desenvolvimento econômico. Aos estados que fizerem um empenho trazendo mais empresas, aumentando a sua receita tributária, não só de impostos estaduais, mas também federais, a minha proposta é que esse excesso de tributos federais seja o “royalty do desenvolvimento”, ou seja, fique no estado e municípios, o que será fundamental para dar maior capacidade de atrair investimentos” acrescentou Witzel.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *