Helicóptero da PM cai na Baía de Guanabara

Um helicóptero do Grupamento Aeromóvel da Polícia Militar do Rio de Janeiro caiu na manhã de hoje (14) nas águas da Baía de Guanabara, na zona norte da cidade do Rio de Janeiro. Segundo a Polícia Militar, havia quatro tripulantes a bordo da aeronave durante o acidente.

Os bombeiros informaram que o helicóptero caiu nas proximidades da Cidade Universitária. Homens do quartel da Ilha do Fundão estão trabalhando no resgate das vítimas. Segundo o Corpo de Bombeiros, uma vítima foi resgatada em estado grave e teve que passar por procedimento de reanimação.

Dois tripulantes passaram por avaliação médica no local, mas estão fora de risco. Uma quarta vítima foi resgatada por pessoas que passavam pelo local e não há informação sobre o estado de saúde dela.

Ainda não se sabe o motivo da queda ou se o helicóptero fazia alguma operação na área, que é próxima do Complexo da Maré.

Morre sargento que estava no helicóptero da PM

O sargento Felipe Marques de Queiroz, de 37 anos, uma das vítimas da queda do helicóptero da Polícia Militar (PM), no Rio de Janeiro, morreu na manhã de hoje (14). Ele era um dos quatro tripulantes que estavam na aeronave do Grupamento Aeromóvel (GAM) da PM durante o acidente.

O policial militar foi submetido a procedimentos de reanimação após ser resgatado e chegou a ser socorrido ao Hospital Central da Polícia Militar (HCPM), mas não resistiu.

O Sargento Queiroz tinha 37 anos, estava na Corporação desde 2005, era casado e deixa três filhos.

O helicóptero Fênix 08 com quatro policiais militares sobrevoava a região reforçando o patrulhamento na Linha Vermelha. Durante o monitoramento aéreo da via, houve necessidade de fazer um pouso forçado na Baía de Guanabara, nas proximidades da Ilha do Governador.

O GAM e o Corpo de Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro (CBMERJ) fizeram operação de resgate e socorro dos tripulantes, que foram encaminhados para o Hospital Central da Polícia Militar (HCPM).

A aeronave – Esquilo Modelo H350 BA – estava com a manutenção regularizada. O acidente será apurado pelo Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA). O Centro de Criminalística da Polícia Militar também acompanhará a apuração.

Em atualização.

Ebc

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *