Livro inédito reconta quatro séculos de Medicina em Niterói

Foi lançado durante coquetel na noite do dia (08/01) no Bistrô MAC o livro “A História da Medicina em Niterói”, com a presença de renomados médicos e presidentes de entidades médicas e assistenciais da cidade, que emocionados não pouparam elogios à qualidade gráfica e ao ineditismo da obra. Em 216 páginas, a publicação traz um resumo atualizado da trajetória da Medicina e da classe médica em Niterói, desde a fundação da cidade até os dias atuais, atravessando quatro séculos de acontecimentos e personalidades que marcaram tanto a população local quanto os rumos da saúde no estado e no país.

Antonio Duarte e Franciane Barbosa, da DB Editora, no coquetel de lançamento do livro.

Produzida por Franciane Barbosa e Antonio Duarte, da DB Editora, o livro é um dos primeiros a serem realizados através da Lei Municipal de Incentivo à Cultura (nº 3182/2015), tendo como único incentivador o Complexo Hospitalar de Niterói. Em vigor desde agosto de 2017, a legislação incentiva projetos culturais locais por meio da renúncia fiscal do IPTU ou ISS por pessoa física ou jurídica. Com tiragem de dois mil exemplares e distribuição 100% gratuita – assim como sua impressão via internet – direcionada principalmente a bibliotecas, escolas, universidades e instituições médicas, a obra foi produzida por uma equipe comporta pelos jornalistas Irma Lasmar, Veronica Oliveira e Sergio Meirelles, a historiadora Antoane Rodrigues e o fotógrafo Antonio Schumacher.

O livro mapeia a história de instituições importantes ao município, incluindo hospitais ativos e inativos e entidades classistas e assistenciais, além de patrimônios de projeção nacional, como o Programa Médico de Família, o Instituto Vital Brazil e a Universidade Federal Fluminense. O trabalho também exalta a rica carreira de alguns dos principais nomes da Medicina da cidade, muitos pioneiros em âmbito internacional, que colaboraram no admirável vanguardismo de Niterói – entre eles o ex-prefeito Waldenir de Bragança; Herbert Praxedes, descobridor da “Hemoglobina Niterói”; Ronaldo Pontes, ícone da cirurgia plástica nacional com publicações em várias línguas; Guilherme Eurico Bastos da Cunha, formador de gerações de profissionais; Antonio Cláudio Nóbrega, atual reitor da UFF; Gesmar Volga Herdy e Vilma Câmara, mulheres à frente do seu tempo.

O grande número de personalidades médicas presentes em Niterói obrigou a organizadora a exercer um poder de síntese, deixando de contemplar outros profissionais igualmente qualificados. “A publicação não tem a pretensão de extinguir o tema, que guarda em si um manancial de informações que não podem ser retratadas em tão poucas páginas”, explicou Franciane. O livro pretende servir de base a estudiosos e curiosos sobre o tema, entre profissionais e leigos, e homenagear mais de cem grandes médicos (presentes e saudosos), registrando suas realizações e qualidades humanas em biografias que os conservem como exemplo às futuras gerações.

+ Confira as fotos do evento aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *